De acordo com informações do Centro de Estudos e Serviços da Bolsa de Comércio de Santa Fe, localizado na Argentina, os resultados da safra 2017/18, em comparação com 2016/17, não apresentaram grandes diferenças. É possível perceber que os resultados provenientes entre os departamentos alocados no norte e do sul da região, foram irregulares.

No geral, somando os doze departamentos do centro-oeste de Santa Fe, foram plantados um total de 309.000 hectares, sendo que até o momento, a colheita corresponde a 308.750 hectares, números estes, que no ano passado ficaram em 268.500 hectares plantados, dos quais foram colhidos 266.000, logo, pode-se perceber um aumento de 15,1%  nos plantados e 16,1% nos colhidos. O que facilitou e ajudou no aumento dos números, foram as tecnologias utilizadas no manejo do cereal.

O números podem parecer animadores, mas no fechamento geral, a produção apresentou uma alta registrada em somente 0,6% se relacionada com os volumes pertencentes ao ano de 2016/17. Tal comportamento é reflexo dos menores rendimentos obtidos, que ficaram com uma média de 2990kg por hectare, contra 3450kg por hectare da safra anterior, e também houve problemas de umidade.

COMPARTILHAR
Estudante de Publicidade e Propaganda, pronta para novos desafios e buscando trazer sempre o melhor conteúdo para os leitores.