Chuva persiste no Centro-Oeste brasileiro e atrapalha colheita da soja em MT

950

Instabilidades seguem sendo vistas sobre quase todo o Centro-Oeste do Brasil e novas chuvas são previstas para esta segunda-feira (12) em alguns estados da região, segundo mostra o modelo Cosmo do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). Essa condição já tem atrapalhado os trabalhos de colheita.

“O sol aparece entre poucas nuvens no Distrito Federal e na faixa leste de Goiás, não chove nestas áreas. Nas demais áreas da região o sol aparece com variação de nebulosidade e as condições para pancadas de chuva com trovoadas isoladas são maiores”, disse o Inmet em nota.

Veja o mapa com a previsão de precipitação acumulada para até 72 horas (13/02 a 15/02) para todo o Brasil:

Mapa com a previsão de precipitação acumulada para até 72 horas (13/02 a 15/02) para todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Veja fotos:Chuvas atrapalham colheita da soja em Mato Grosso - Foto: Reprodução/Redes Sociais Chuvas atrapalham colheita da soja em Mato Grosso - Foto: Reprodução/Redes Sociais Chuvas atrapalham colheita da soja em Mato Grosso - Foto: Reprodução/Redes Sociais

O modelo Cosmo do Inmet não aponta acumulados expressivos para as próximas horas sobre o Centro-Oeste. No entanto, já choveu bastante nos últimos dias na região e os trabalhos de colheita da safra de grãos, principalmente no Mato Grosso, estão sendo prejudicados. (Veja o mapa da chuva acumulada abaixo)

Segundo o site G1 regional, produtores do médio-norte de Mato Grosso além de não conseguirem avançar com a colheita estão tendo que pagar mais pelo frete, já que cargas estão chegando aos armazéns com quase 40% de umidade, quando o mínimo é de 14%.

“O custo, neste momento, aumenta pra todo mundo. Para quem leva pra cidade, aumenta porque você está levando frete de água, não de grão. Trinta por cento da carga é água, então, o custo do frete, naturalmente, fica 30% mais caro.”, disse o produtor Ailan Dalmolin ao site.

Veja o mapa com a chuva acumulada nos últimos cinco dias:

Mapa com a chuva acumulada nos últimos cinco dias - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Em entrevista ao Notícias Agrícolas na semana passada, Morgana Almeida, Chefe do Centro de Análise e Previsão do Tempo do Inmet, disse que em uma previsão mais estendida, o indicativo é de que as chuvas devam voltar entre os dias 17 e 25 com maior intensidade para o Centro-Norte. O quadro de chuvas também persiste na região Nordeste.