A manhã desta quarta-feira, 6, na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) não foi de resultados positivos, acontece que as cotações futuras referentes ao café tipo arábica operaram com baixa próxima dos 50 pontos e assim se estendem as perdas registradas na véspera. No momento, o mercado para o grão passa por ajustes técnicos ante recentes valorizações e mais uma vez operadores seguem de olho no clima que ronda o cinturão brasileiro, maior produtor e exportador.

Quando o horário se aproximou das 09h30 (de Brasília), os contratos ficaram da seguinte maneira: dezembro/17 estava cotado a 125,95 cents/lb – estável, o março/18 caía 45 pontos, a 126,95 cents/lb. Para Maio e Julho os contratos eram de: maio/18 operava com recuo de 40 pontos e estava sendo negociado a 129,15 cents/lb e o julho/18 tinha desvalorização de 35 pontos, cotado a 131,45 cents/lb, respectivamente.

O momento agora para o café tipo arábica é de ajustes na ICE após apresentar várias altas seguidas. Para o lado fundamental, novamente o clima segue causando impacto e movimentações na cotação.

Para o clima, a previsão é de que precipitações apareçam nas áreas produtoras e para as regiões do Cerrado, Alta Mogiana e partes do Espírito Santo e Zona da Mata, os acumulados podem bater nos próximos sete dias até 100mm. Já no Sul, os acumulados esperado são de 50mm.

Já em solo brasileiro, próximo das 09h30, as cotações eram de: o grão tipo 6 duro era negociado a R$ 460,00 a saca de 60 kg em Espírito Santo do Pinhal (SP) – estável; Guaxupé (MG) os preços também seguiam estáveis a R$ 460,00 a saca; Poços de Caldas (MG) estavam sendo cotados a R$ 451,00 a saca.

COMPARTILHAR

Estudante de Publicidade e Propaganda, pronta para novos desafios e buscando trazer sempre o melhor conteúdo para os leitores.